Festival Mix Brasil exibe grátis 6 longas e tributo a Ney Matogrosso


O tradicional festival dedicado à diversidade tem formato híbrido neste ano, com sessões presenciais e uma programação online, grátis, na plataforma Sesc Digital.


Confira a lista dos longas. Clique nos títulos para assistir.



CAMPO DE PAPOULAS

Diretor: Eugen Jebeleanu

Romênia, 2020, 82 min

Cristi, um jovem oficial de Bucareste, mantém sua homossexualidade em segredo, por se tratar de um estigma nas fileiras militares. Ele tem um relacionamento de longa duração com Hadi, que mora em outra cidade. No mesmo dia em que Hadi vem visitá-lo para passar uns dias, Cristi é chamado para uma intervenção num cinema, onde um grupo homofóbico ultranacionalista sabotou a exibição de um filme com temática queer.

*disponível até 14/11 ou até 300 visualizações



CANELA

Diretora: Cecilia Del Valle

Argentina, 2020, 75 min

Áyax Grandi decidiu, aos 48 anos de idade, tornar-se Canela. O documentário narra seu período de indecisão entre fazer ou não a cirurgia de redesignação sexual.

*disponível até 14/11



GENDERNAUTS

Diretora: Monika Treut

Alemanha, 1999, 86 min

San Francisco no começo do novo milênio: pessoas com gênero transgressor e ciborgues sexuais fazem uso de novas tecnologias para modificarem seus corpos, questionando as identidades de masculino ou feminino.

*disponível até 14/11



LEADING LADIES

Diretora: Ruth Caudeli

Colômbia, 2021, 81 min

Um jantar de boas-vindas entre cinco amigas é o pretexto para que se perceba que sempre escondemos algo daqueles que mais nos conhecem. Algumas mentiras ficaram guardadas por anos, outras escondidas por meses.

*disponível até 14/11 ou até 500 visualizações



TRANSVERSAIS

Diretor: Émerson Maranhão

Brasil, 2021, 84 min

Uma investigação do cotidiano, das dificuldades e dos sonhos de cinco pessoas transgêneros que moram no Ceará.

*disponível até 14/11



A ÚLTIMA IMAGEM

Diretor: Benedito Ferreira

Brasil, 2020, 71 min

Dois Beneditos, o diretor e seu personagem, cego e gay, em busca de um filme sobre sua amizade e sobre a última imagem de que o personagem se lembra de ter visto.

*disponível até 14/11




TRIBUTO A NEY MATOGROSSO



CARAMUJO FLOR

Diretor: Joel Pizzini

Brasil, 1988, 21 min

Ficção experimental que recria o universo poético de Manoel de Barros através das personas de Cabeludinho (Ney Matogrosso) e Andarilho (Rubens Correa).

*disponível até 21/11


DEPOIS DE TUDO

Diretor: Rafael Saar

Brasil, 2008, 12 min

Depois da despedida, a espera. Depois da espera, a volta. Depois de tudo, o que mais querem é estar juntos e um dia basta para esperarem pelo próximo.

*disponível até 21/11



NEY À FLOR DA PELE

Diretor: Felipe Nepomuceno

Brasil, 2020, 72 min

Uma antologia audiovisual sobre a obra de Ney Matogrosso, centrada no impacto das suas performances junto a seu público e na cultura brasileira.

*disponível até 21/11



OLHO NU

Diretor: Joel Pizzini

Brasil, 2014, 105 min

Um filme-ensaio que retrata a vida e a obra de Ney Matogrosso a partir de um conjunto de imagens e sons reunidos pelo artista.

*disponível somente em 11/11



RALÉ

Diretora: Helena Ignez

Brasil, 2015, 73 min

Um filme dentro de um filme. Jovens diretores, adolescentes prodígios, estão filmando A EXIBICIONISTA em meio a uma fazenda numa região paradisíaca. Barão, personagem de Ney Matogrosso, vive nesta fazenda onde irá celebrar seu casamento com o dançarino Marcelo. O filme investiga poeticamente a alma brasileira, colocando a Amazônia como epicentro do mundo.

*disponível até 21/11