Documentário italiano, grátis no Sesc Digital, mostra as relações entre guerra e cinema


GUERRA E PAZ conta a história da relação muito forte entre cinema e guerra, que já dura mais de um século, desde as primeiras filmagens da invasão italiana da Líbia, em 1911, até hoje.


É curta a distância entre as sequências filmadas pelos pioneiros do cinema e os vídeos de hoje feitos com smartphones por pessoas comuns em todo o mundo.

O documentário dos italianos Massimo D´Anolfi e Martina Parenti faz uma reflexão sobre as imagens e, como num romance dividido em quatro capítulos (passado remoto, passado recente, presente e futuro), sobrepõe fragmentos da memória visual desde os primeiros anos do século 20 até hoje.




"Tivemos a ideia de GUERRA E PAZ um dia, diante de uma embaixada italiana numa capital estrangeira. Perguntamo-nos que função e que valor ainda poderiam ter esses órgãos privilegiados e, de forma mais geral, qual era o sentido da atividade diplomática em um mundo em que a comunicação e as notícias viajam a uma velocidade que foge completamente ao nosso controle. Acreditamos que hoje é mais necessário do que nunca repensar os meios que são utilizados para prevenir, limitar e conter os conflitos e privilegiar o diálogo entre as pessoas e as instituições. É claro que o cinema, desde as suas origens, teve uma ligação mais forte com a guerra do que com a paz, em parte pelo espírito que permeou a primeira metade do século passado e pela necessidade intrínseca de documentar acontecimentos históricos e, em parte, devido à real dificuldade de filmar um processo de paz. Então decidimos refletir sobre as imagens do passado e do presente não apenas como instrumento de guerra, mas também como possível instrumento de paz." (Massimo D´Anolfi e Martina Parenti)


GUERRA E PAZ

Diretores: Massimo D´Anolfi e Martina Parenti

Itália, 2020, 2h09


onde: Sesc Digital

até 30/3 (ou 800 visualizações)

grátis