Assista à última cena de David Kentley vivo em FESTIM DIABÓLICO, de Hitchcock


O famoso filme que Alfred Hitchcock dirigiu em 1948, composto de 10 plano-sequências, é uma das principais estreias da semana.


A melhor coisa desse filme, para mim, não é o aspecto técnico. O aspecto técnico de FESTIM DIABÓLICO não me interessa nem deixa de me interessar. O que é extraordinário é o tratamento da homossexualidade. Hoje, ainda, o filme é um dos mais sofisticados feitos sobre esse tema. Provavelmente trata a questão de um modo que nenhum outro fez. Hitchcock certamente sabia disso e isso certamente o atraiu. E não era só o fato de serem homossexuais, mas de serem assassinos homossexuais. Se fossem só assassinos, ela não se interessaria. Se fossem só homossexuais, ele não se interessaria. Ele tinha que ter algo original. Era disso que ele gostava. (Arthur Laurents, roteirista de FESTIM DIABÓLICO)

No trailer original, Hitchcock filmou esta cena que não está no filme, na qual David Kentley se despede da noiva, Janet Walker.



FESTIM DIABÓLICO

Diretor: Alfred Hitchcock

EUA, 1948, 80 min


onde ver: Belas Artes à la Carte

 

assine a newsletter FILMEDODIA.COM